Braind

Brands with brains.

iPhone nos extremos.

Inspirado pelo artigo nos Ecos Imprevistos, onde o Armindo “vai aos arames” pela falta de ética dos opositores do iPhone, deixo aqui uma tira de banda desenhada (aconselhada pelo Zé). Deve haver aqui um meio termo entre os dois extremos… digo eu.

Basta clicar na imagem para ampliar.

2 comentários»

  ArmPauloFerreira wrote @

Obrigado pela referência ao meu artigo…
A imagem mostra que a ideia é ter status a qualquer custo. E realmente sacar um iPhone providencia isso se a ideia for essa também.
Não uso um iPhone pelo status… na verdade até o escondo e nem faço publicidade dele junto das pessoas. Mas aprecio quando escuto a dizerem mal e mal e mal e se acontecer de o verem mexerem um pouco e acabarem por dizer: É mesmo fixe! Não me importava nada de ter um assim!
Enfim… o iPhone é apenas um produto que consegue criar opostos…
-os que são indiferentes ou o odeiam;
– os que o adoram e querem um

  nsu wrote @

Confesso que não fico indiferente à peça em si mas como não utilizo muito as funcionalidades “extra” que ele trás, não é produto que me faça gastar o dinheiro. Não deixo é de me deliciar com tudo o que a apple faz. Tal como publicaste sobre os novos portáteis e monitor, etc… Tudo é espantosamente apelativo. Aquele monitor já me fez suspirar hoje de manhã…. enfim.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: